Estação da Luz

A Estação da Luz foi construída no fim da século 19 com o objetivo de sediar a recém-criada Companhia São Paulo Railway, de origem britânica, assim como de se constituir na parada paulistana de sua linha ferroviária, a qual ia de Santos, no litoral do estado, a Jundiai, no interior. Nas primeiras décadas do século 20, foi a principal porta de entrada da cidade de São Paulo. Por ela passava o café a ser exportado pelo porto de Santos, assim como também ali chegavam bens de consumo e de capital, importados, que abasteciam a cidade em uma fase pouco industrializada.

A estrutura metálica de ferro fundido que lhe dá sustentação foi trazida da Inglaterra, por meio de peças pré-moldadas e montada aqui. Seu projeto é atribuído ao engenheiro inglês Henry Driver. Na década de 1940 a Estação sofreu um incêndio e após a reforma, foi-lhe adicionado um novo pavimento no bloco administrativo. A partir deste período, o transporte ferroviário entrou em um processo de degradação no Brasil, assim como o bairro da Luz, levando a Estação a igualmente degradar-se. Nas duas últimas décadas a Estação passou por uma série de reformas, uma das quais encabeçada pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha, a qual teve como intenção adaptá-la a receber o Museu da Língua Portuguesa.

Estação da Luz. (06/08/2010)
Estação da Luz. (06/08/2010)

Estação da Luz. (06/08/2010)

2 opiniões sobre “Estação da Luz

  • 13 de agosto de 2010 em 21:34
    Permalink

    Eu acho esse lugar lindo, com uma bela arquitetura, um dos principais cartões postais da cidade.

    Resposta
    • 14 de agosto de 2010 em 16:50
      Permalink

      Sim, o lugar é muito bonito.

      Beijo,

      Vander

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.