Pedal de domingo

Ontem aproveitei um raro domingo de sol e fui andar de bike. Sai de casa ao meio dia e retornei ás 16 horas. O inicio do passeio foi difícil, pois o sol estava quente e ventava muito forte. E pra piorar o vento estava de frente, dificultando muito o pedal. Fui até o Parque São Lourenço, distante 12,5 km de minha casa. Lá aproveitei para descansar um pouco e fiquei vendo as ovelhas que são responsáveis por “aparar” o gramado do lugar. O tempo virou de repente e se formou um daqueles temporais típicos de primavera. Consegui um local para me esconder da chuva, que tão rápido como veio, acabou partindo.

Dando continuidade ao passeio, passei rapidamente pelo Bosque João Paulo II e pelo Passeio Público. Quando estava seguindo para casa, ouvi um barulho de musica e vi uma grande aglomeração de pessoas. Acabei indo ver o que era tal rebuliço e ao chegar perto descobri que era a “Parada Gay de Curitiba”. Fiquei um tempo parado na rua vendo a movimentação. Pelo que vi, deviam mudar o nome para “Parada Lésbica de Curitiba”, pois o que mais tinha era mulher com mulher, um “desperdício” total. O que me chamou atenção foi a enorme quantidade de menores de idade consumindo álcool e cigarro. O cheiro de maconha dominava o lugar, que também estava repleto de crianças acompanhadas pelos pais, pelas mães e mães, pelos pais e pais e sei lá mais o que. Como estava quase na hora do jogo do Corinthians na TV, o tempo estava virando para chuva novamente e o ambiente não me agradava, resolvi pegar minha bicicletinha e seguir para casa, onde cheguei uns cinco minutos antes de cair a maior chuva.

Parque São Lourenço. (27/09/2009)
Parque São Lourenço. (27/09/2009)
Com as ovelhinhas do Parque São Lourenço. (27/09/2009)
Com as ovelhinhas do Parque São Lourenço. (27/09/2009)
em frente ao Bosque João Paulo II. (27/09/2009)
em frente ao Bosque João Paulo II. (27/09/2009)
Parada Gay de Curitiba. (27/09/2009)
Parada Gay de Curitiba. (27/09/2009)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.